.posts recentes

. Oportunidades de emprego ...

. Oportunidades de emprego ...

. Oportunidades de emprego ...

. Oportunidades de emprego ...

. Oportunidades de emprego ...

. Oportunidades de emprego ...

. Oportunidades de emprego ...

. Sobressaindo da Multidão ...

. Os desafios da digitação ...

. Os desafios da digitação ...

.arquivos

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Novembro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Janeiro 2011

.últ. comentários
Olá :)Este blog tem andado muito "sossegado", faz ...
Bom dia :)Este post está em destaque Na Rede na ho...
Obrigado Anabela.Vamos continuar a trabalhar super...
Olaa, gosto muito deste blog e espero k Prossigam ...
amei a dica...paz e amor
Muito obrigada. Da parte que nos toca, ficamos gra...
Bom dia novamente, agora para informar que o blog ...
Oportuno e muito útil este post, que por isso está...
Bom dia! o Blog está em destaque na homepage dos B...
Olá, boa tarde, este post está em destaque "Na Red...
.Posts mais comentados
Quarta-feira, 29 de Junho de 2011
Os desafios da digitação de dados*

Parte 1

 

O grande desafio dos especialistas da área social sempre foi a busca de mecanismos mais simples e rápidos para o processamento e análise de dados. O computador e a Internet são ferramentas úteis que tornam o trabalho dos profissionais modernos, mais rápido, organizado e mais eficiente. Infelizmente, nem sempre temos possibilidade de através do computador ou da Internet, recolher informação para o nosso trabalho. Neste sentido, temos que nos socorrer dos velhos e eternos amigos, o papel e a caneta. O uso do papel e da caneta na recolha de informação, muitas vezes, requer a conversão desta (informação) para o formato digital, para que seja posteriormente analisada e partilhada.

 

A natureza da informação a ser digitada é diversa e obedece a padrões específicos para cada documento. Sendo assim, com este artigo pretendemos discutir o processo de digitação de dados quantitativos no âmbito da pesquisa social.

 

O que é a digitação de dados?

A digitação de dados é a fase da pesquisa segue o trabalho de campo, e antecede a análise dos resultados e redacção dos relatórios. A digitação de dados é um procedimento de organização da informação de modo a que se possa quantificar ou agrupar para análise através de um programa de computador. Formas/tipos de dados que pessoas possam transformar incluem: transcrições manuais, documentos, informação de tabelas de um programa de computador para outro, sequência de números, letras e símbolos, ou dados simples como nomes, endereços, etc.

 

Que dados digitar?

Usualmente as empresas ou pesquisadores não querem dispender muitos recursos com a digitação de dados, assim como não vêm a necessidade de um controlo de qualidade rigoroso deste processo, que qualificam de mecânico e sem necessidade de muita qualificação. Todos os dados podem ser digitados, contudo a especialidade da Piala - Serviços de Codificação e Digitação, Lda. é digitar dados quantitativos em bases de dados socioeconómicas.

 

Assim como a natureza dos dados se divide em dois grupos, dados quantitativos e dados qualitativos, a digitação também se divide nestes dois grupos, digitação de dados quantitativos e digitação de dados qualitativos. Pese embora exista uma distinção clara entre os dois tipos de dados, o processo de digitação de ambos, exige o mesmo rigor de limpeza, supervisão e controlo de qualidade.

 

A digitação dos dados quantitativos é mais onerosa e exige a criação de um centro de dados, formação de uma equipa especializada quer na digitação em si, como na gestão dos programas de digitação. Requer ainda a aquisição de programas de digitação, computadores, e a contratação de um especialista em base de dados. Portanto é uma actividade que requer bastante qualificação, recursos e especialização.

 

Quem deve digitar dados?

A digitação de dados requer o uso de profissionais com experiência comprovada e que estejam habituados aos desafios da profissão. Esta profissão geralmente requer que se trabalhe em horário flexível e sobretudo com elevada pressão. A convivência com o erro e a necessidade de minúcia constante fazem parte do dia a dia dos profissionais da digitação.

 

Ainda assim, a especialização requerida pelo trabalho de digitação pode ser adquirida por qualquer pessoa desde que bem treinada e com a supervisão de um bom Gestor de Base de Dados. Um bom treinamento da equipa de digitação e cuidados adicionais para o controle de qualidade da digitação de dados são cruciais para o sucesso de qualquer trabalho de digitação. Apesar disso, e por ser onerosa, uma boa formação dos digitadores é muitas vezes preterida por uma formação ad hoc que pode acarretar riscos desnecessários aos projectos.

 

Porquê contratar especialistas?

A dificuldade de gerir o processo de digitação, os custos de gestão de dados e a manutenção dos centros de dados, leva a que as instituições de pesquisa prefiram contratar especialistas em digitação ao invés de serem elas mesmas a desenvolverem este serviço. Contratar uma empresa que gere o processo de digitação é a opção mais barata e eficiente para se ter dados “limpos” e prontos para a análise. As empresas que optam por transferir a digitação dos seus dados para terceiros transferem também a responsabilidade, os riscos e os custos desnecessário que podem vir de uma gestão de dados ad hoc.

 

As empresas de digitação têm uma rede de profissionais especializados na área, e possuem geralmente um sistema de backup e de conservação de dados seguro, moderno e eficiente. As empresas vocacionadas na digitação de dados são também responsáveis pela limpeza dos dados. A limpeza de dados é um processo moroso e penoso, devido à mecânica e minúcia necessárias. É geralmente considerado uma “dor de cabeça” para os pesquisadores, mas encarado com naturalidade com os gestores de dados profissionais. Adicionalmente, ao transferir este serviço para terceiros garante-se também maior confiança e imparcialidade dos dados.

 

Instituições internacionais como o Banco Mundial, o ISS (Institute for Social Studies), o CDC (Centre for Desease Control and Prevention), etc. encorajam o uso de empresas especializadas em digitação em pesquisas, de modo a partilhar experiências e responsabilidades e em nome do custo benefício. O maior ganho, no entanto é que esta partilha e divisão de tarefas permite que os pesquisadores fiquem mais concentrados na análise dos resultados da pesquisa, em vez de perderem tempo no processamento dos dados que permitem essa análise.

Em momentos futuros falaremos dos cuidados específicos a ter-se com a digitação de dados.

 

*Por: Rachi Picardo

publicado por Piala às 13:24
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 


.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Novembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
blogs SAPO
.subscrever feeds